jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2020

Advogado: aproveite o seu tempo em home office

Pedro Custódio, Advogado
Publicado por Pedro Custódio
há 2 meses

Um dos textos que escrevi e que mais marcou a minha vida teve como título uma simples pergunta: Advogado: você precisa mesmo de um escritório físico?

Em pleno verão de 2018, na varanda de uma casa com vista para o mar, eu escrevia sobre a experiência de um advogado - no caso, este de cabelos compridos - que dava os primeiros passos num trabalho totalmente remoto.

Dois anos depois, não em uma praia, mas em casa fazendo um checklist com a minha esposa do que temos na despensa para os próximos dias de total isolamento, parece que o tema do trabalho em home office nunca esteve tão em voga.

Deixando de lado os prós e os contras desse modelo de trabalho, uma gama de causídicos tiveram que fechar as portas do escritório e se abrir para algo novo e desafiador: trabalhar em casa.

Uma mistura de medo e tédio podem estar tomando conta de você nesse momento, o que é absolutamente normal. Geralmente tememos aquilo que desconhecemos e nos entediamos com a "falta do que fazer" ou de rotina.

Mas eu quero trazer boas novas e mostrar porque você não precisa ter medo, muito menos parar a sua vida.

Vamos superar

Eu sei que a economia está sendo profundamente afetada em vários setores e alguns já sentem o impacto devastador dessa dramática mudança de eventos, mas não é a primeira vez que a humanidade enfrenta uma pandemia como essa.

A Peste negra, a Gripe Espanhola e a Malária são alguns exemplos de doenças que nos atingiram em cheio, mas que conseguimos superar.

Não se sabe quando as coisas voltarão ao normal, mas algo é certo: temos uma capacidade incrível de solucionar problemas e reconstruir nosso mundo.

Uma oportunidade para você

Quarentena não é castigo ou punição, mas uma oportunidade.

Para você entender o que estou querendo dizer, foi em situações como essa que homens fizeram coisas grandiosas no passado.

Segundo James Shapiro, um famoso historiador, em 1606 o circuito de teatros foi fechado em Londres devido à Peste Negra - tal como acontece agora na Broadway, o coração da indústria teatral dos Estados Unidos.

Mas, enquanto a praga se espalhava do lado de fora, Shakespeare teceu suas tramas e concluiu de maneira surpreendente duas obras-primas: “King Lear” e “Macbeth”, que, quinhentos anos depois, continuam sendo encenadas em todo o mundo.

Shakespeare não foi o único a ter ideias geniais enquanto estava em casa durante uma quarentena.

Enquanto a peste bubônica assolava Londres, causando cerca de 100 mil mortes em 18 meses, Isaac Newton concluiu que “dois corpos atraem-se com força proporcional às suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância que separa seus centros de gravidade” - a famosa Lei da Gravidade, conhece?

Sem séries para maratonar na Netflix, Newton pôs em dia seus problemas de matemática, que mais tarde dariam origem ao cálculo moderno, além de ter feito alguns experimentos com prismas e ter observado as maçãs caindo da árvore.

(Charge que ilustra o momento de descoberta de Isaac. Disponível em: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2020/03/newton-criou-teoria-da-gravidade-durante-quarentena-da-peste-bubonica.html)

Nem eu nem você - pode ser que você, sim - somos um Shakespeare ou Newton da vida, mas podemos aproveitar esse tempo em casa de infinitas maneiras.

Você pode escrever um livro, começar um negócio ou desenvolver uma solução diferente para os seus clientes, por exemplo. Ou, talvez, esse seja um tempo para você simplesmente colocar as coisas em ordem e colocar para andar as metas que você criou durante o recesso.

De qualquer forma, você pode aproveitar esse tempo para perceber quanto tempo você realmente tem, ficar mais perto dos seus e entender que o seu trabalho pode ser muito melhor e mais significativo.

Enfim, dá pra fazer tanta coisa em casa, inclusive, advogar.

Ah, me perguntaram se, morando em um sítio, eu sinto menos os impactos da pandemia.

Olha, na verdade, me sinto ainda mais isolado. É como se eu trabalhasse em casa e longe das demais casas. Além disso, sempre ouvia o barulho dos aviões rasgando o céu estrelado por aqui.

Agora, faz tempo que não os ouço. É um silêncio total.

E aí, gostou do texto? Me conta como está sendo advogar em casa nesse período de isolamento. Gostaria de te ajudar de alguma forma!

Publicado originalmente em pedrocustodio.adv.br

40 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Excelente artigo Pedro! O que há anos já faziamos (home office) agora está sendo uma novidade para tantos colegas. Claro que fazíamos por opção e não por conta de uma situação tão terrível como essa. Mas, temos que ser flexíveis às situações. Vai ficar tudo bem, vamos superar tudo isso. Que bom que voltou a publicar :) continuar lendo

Oi, @leidyane2030 !

Pois é, uma pena mesmo que o home office não está sendo voluntário pra muita gente. Mas espero que, pelo menos, essa experiência sirva de inspiração, aprendizados e evolução para todos nós :)

Obrigado pelo seu comentário!

Espero que esteja tudo bem com você por aí!

Abraços! continuar lendo

O que podemos destacar de "bom" dessa pandemia é a questão do home office.
A empresa diminui os gastos, o empregado se sente recompensado (não terá o gasto de locomoção - tempo e dinheiro - entre sua residência e seu trabalho).

Vejo que a sociedade pode ser mais eficiente ao delegar certas questões como compras no mercado (delivery, HomeRefil) ou até mesmo determinar horários diferenciados de trabalho, por que todos devem entrar as 8/9h no trabalho e sair às 17/18h? Por que todos almoçam das 12h as 14h? (pelo menos, em São Paulo, a cidade fica um caos e menos eficiente). continuar lendo

Fala, @ianvarella !

Cara, adorei seus questionamentos e concordo demais com você!

Sou suspeito pra falar porque sou um entusiasta do trabalho remoto, mas acho que só temos a ganhar se a medida do trabalho fosse a produtividade, não o cumprimento de horários.

Talvez até essa cultura de "matar trabalho" acabava, não é?

Valeu o comentário, meu caro!

Abraços! continuar lendo

Amo minha casa e ficar de quarentena ou em isolamento domiciliar em nada está a me fazer falta.

Curto meus bichos, meu espaço, meus computadores e sigo minha vidinha bacaninha medonha!

Estou sentindo falta do cliente, ligando e dizendo: - A Dra pode tirar uma dúvida?
Juro!
Nunca imagine sentir esta falta! Rsrsrsrs
Logo eu, caro Pedrão!!! continuar lendo

Hahaha! Boa, Fátima!

Confesso pra você que, isolado aqui no sítio, ando sentindo falta de ligações desse tipo também. O engraçado é que consigo suprir essa falta com qualquer outra coisa! Hahahaha!😂

Obrigado pelo seu comentário, querida!

Abraços! continuar lendo

Excelente Texto Dr Pedro!
Trabalho em uma empresa que atende ao meio jurídico no fornecimento de scanner, e muitos, muitos mesmo, dos meus clientes aderiram a modalidade Home Office.
Bem legal ver que o mercado está se precavendo, protegente e evoluindo sempre, mesmo com toda essa situação. continuar lendo

Oi, Vitor!

Que legal saber disso! Fico feliz que muitos colegas estejam trabalhando em home office também!

Obrigado pelo seu comentário! Abraços! continuar lendo